Vamos por partes, você sabe o que é um Designer UX? Caso não saiba o próximo paragrafo é para você, mas se você já está familiarizado com o termo siga adiante e tenha uma boa leitura.

UX Designer é a abreviação em inglês para User Experience Designer (ou Designer de Experiência do Usuário) a função primária deste profissional é fazer com que um dado produto possa fluir de maneira lógica e coerente para o seu usuário final, resumindo ele é o responsável em proporcionar boas experiências ao usuário.

Sergey Valiukh UX Animation

veja todas asfunções que há na imagem acima, o UX Designer é responsável por pensar em cada interação do produto com o usuário final.

Afinal o que é um Ux Torturador?

Este é um papel novo e emergente no campo de UX. Quando pensamos em UX Design pensamos em um profissional que utiliza toda sua experiência e conhecimento para oferecer a melhor experiência ao usuário, o UX Torturador se especializa em degradar essa experiência a fim de maximizar o lucro, mas aí você pensa porque isso, bem podemos apontar alguns motivos simples para prejudicar a experiência do usuário, tais como:

  1.  As empresas precisam converter seu público barato (ou free), para um público que está em uma camada superior, os que contratam seus serviços, para assim obter mais lucro.
  2. Construção de recursos avançados custa caro e é de difícil execução, e ninguém deseja mais recursos. tudo que queremos é uma boa UX em cima das características básicas de um serviço.
  3. Assim empresas tem procurado profissionais que se especializem em degradar a UX em suas características básicas.

 

UX torturadores na prática

Para não deixar tudo na teoria, vamos analisar alguns exemplos presentes no dia a dia.

 

Slates.com: Secção de comentários

Para os que não conhecem a Slate é uma revista online, sua principal fonte de rendas são os anunciantes. O seu site possuía um layout padrão com artigos a esquerda, uma secção de comentários abaixo e uma barra lateral de anúncios.

Entretanto, recentemente a exibição de comentários passou por uma alteração. Agora o usuário deve clicar em um botão para exibir os comentários em uma janela modal, assim:

Slate.com comentários

Slate.com comentários

Aparentemente tudo ok, mas analisando melhor essa sobreposição dos comentários apresenta uma série de problemas de usabilidade meticulosamente pensados. Primeiro de tudo para visualizar os comentários o cursor deveria estar sobre essa janela modal, caso ela estivesse fora dela apenas a página de fundo rolaria e você veria vários anúncios passando enquanto na realidade o que você desejava era ver o restante dos comentários.

Segundo fechar essa janela de comentários, como não existe um campo com a função de ocultar a janela para você retornar a matéria, o usuário pode ficar perdido na navegação ( a única maneira que encontrei foi pressionar esc).

 

Amazon e ComiXology

Recentemente a Amazon comprou a loja de quadrinhos digitais ComiXology, mesmo a Amazon já vendendo quadrinhos digitais em seu site amazon.com, por preços mais baixos, qual seria a estratégia da Amazon

comic-in-kindle

Amazon Kindle app

O aplicativo ComiXology apresenta a experiência que você esperaria de um leitor de quadrinhos:

  1. a imagem é dimensionada para preencher a tela
  2. apoio a pitada de zoom
  3. suporte para modos retrato e paisagem

No geral, a UX estava perfeitamente bem. Agora ler uma história em quadrinhos da amazon.com no aplicativo Kindle, por outro lado, é pura tortura:

A imagem não enche o ecrã, o aplicativo não suporta orientação horizontal, e você não pode “beliscar” para ampliar. (Ele faz, no entanto, apoiar um zoom mais limitado, por isso os quadrinhos era tecnicamente legíveis.)

Olha o que um fã de quadrinhos  falou sobre isso:

“O reader Kindle para os quadrinhos é TERRÍVEL . Eu comprei o primeiro número da nova sandman através kindle. Eu odiava tanto que eu comprei-o novamente para comiXology.”

 

Os UX torturadores foram tão eficazes que não só fizeram ele pagar mais para a mesma coisa, como ele pagou duas vezes. Bravo Amazon! Bravo!.

Como se tornar um UX Torturador

Se você está se perguntando como torturar meus usuários, seja por diversão ou por lucro, a chave para se tornar um UX torturador é infligir a quantidade certa de dor, para obviamente não perder o seu usuário, no caso um potencial cliente, conforme o diagrama abaixo:

 

 

UX Torturador

Quadro de dor infligida

A seta (marcado com “D”) representa o nível de dor que você está infligindo. O objetivo é levá-lo para a zona central que representa a quantidade certa de dor para monetizar seus usuários. Se você proporcionar pouca dor permanecerá na primeira zona do diagrama, mas pelo menos você poderá tentar novamente. Entretanto se você infligir dor demais cairá no terceiro estágio e perderá seu usuário permanentemente. Justamente o que não é desejado.

O diagrama também demonstra como torturadores medievais, enfrentaram as questões semelhantes e como seus resultados são mapeados para o nosso. A experimentação é fundamental, assim como foi para os torturadores medievais. O que funciona em um cenário pode não funcionar em outro. Você pode encontrar usuários bastante resistentes.

Expandindo a discussão

A prática do UX tordurador é uma tendência que infelizmente me parece que irá vir para ficar. Mas até que ponto seria ético prejudicar um usuário a fim de obter lucros?

Como designers estamos no meio de uma delicada balança de um lado seu empregador, sua fonte de renda, do outro temos o público alvo de nossos projetos e em certa parte temos nossas obrigações com a sociedade, eu particularmente acho uma pena nossa profissão estar se desvirtuando em prol do lucro, mas existem outras pessoas que pensam de outra forma, se você visitar o artigo original que me inspirou a escrever esse post, e do qual eu peguei os exemplos, verá que o autor terminou com um pensamento bem diferente do meu.